Intérprete de soldados é assassinado no Afeganistão

Um afegão que trabalhava como intérprete junto às forças estrangeiras que ocupam o Afeganistão foi assassinado durante o fim de semana na região central do país, informou nesta segunda-feira o Exército dos EUA. O homem foi encontrado morto no domingo em um veículo militar em Deh Rawod, na província de Uruzgan, onde há uma base do Exército americano, disse o coronel Rodney Davis, porta-voz das forças armadas num comunicado divulgado via correio eletrônico a partir da base aérea de Bagram, nos arredores de Cabul. Ao mesmo tempo, as tropas da coalizão descobriram diversos esconderijos de armas no leste do Afeganistão, disse Davis. Um deles foi encontrado durante o fim de semana por tropas italianas numa escola na aldeia de Dokana Savakel, na província de Khost. Entre as armas, havia 40 foguetes de 80 milímetros, dezenas de projéteis de morteiro, munições antitanque e detonadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.