Interrompidas as negociações para libertação de reféns do ELN

As negociações para a libertação de sete reféns estrangeiros, prevista para esta semana, foram interrompidas nesta quinta-feira. A igreja católica e os porta-vozes do Exército de Libertação Nacional (ELN) não conseguiram firmar um acordo.Monsenhor Alberto Giraldo, que negocia o fim do seqüestro, explicou que o governo da Colômbia exige a libertação de todos os reféns de uma só vez; mas o ELN quer libertá-los um a um.Os sete estrangeiros - um espanhol, uma alemã, um britânico e quatro israelenses - foram seqüestrados há 49 dias durante uma excursão a um parque arqueológico na Serra Nevada de Santa Marta, na costa do Caribe, leste do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.