Inundação mata 14 e deixa 53 desaparecidos na China

Fortes chuvas no sudoeste da China mataram 14 pessoas e deixaram 53 desaparecidas, informaram hoje autoridades. As tempestades também destruíram rodovias, pontes e milhares de casas. Cerca de 45 mil moradores do condado de Wangmo, na província de Guizhou, foram retirados de suas casas desde o início das inundações na segunda-feira, disse Tang Quanshu, do escritório de prevenção a inundações do país. A funcionária acrescentou que três mil pessoas estão isoladas. Além disso, as águas derrubaram 300 casas e outras 2.400 ficaram submersas, em uma zona de 5.500 hectares de terreno agrícola, segundo Tang.

AE, Agência Estado

07 de junho de 2011 | 11h30

A agência estatal de notícias Xinhua, citando funcionários locais do controle de inundações, informou que as cheias provocaram a suspensão do fornecimento de energia e água potável em vários povoados de Wangmo, onde vivem oito milhões de pessoas. As inundações destruíram rodovias e pontes e arrastaram mais de 500 veículos.

O escritório provincial de defesa civil indicou que as inundações provocadas pelas chuvas afetaram 11 cidades e condados na província de Guizhou desde 3 de junho, afetando mais de 270 mil pessoas, segundo a Xinhua. Mais chuvas ainda estavam previstas para a região. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinainundaçõesmortesdesaparecidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.