Dita Alangkara/ AP
Dita Alangkara/ AP

Inundações de Jacarta, na Indonésia, deixam ao menos 23 mortos

Número ainda pode aumentar, anunciou a agência de gerenciamento de desastres nesta quinta-feira, 02; um menino de oito anos e um adolescente de 16 estão entre as vítimas

Redação, O Estado de S. Paulo

02 de janeiro de 2020 | 05h58

JACARTA- As inundações que abalam a região de Jacarta, capital da Indonésia, já fizeram pelo menos 23 mortos, um número que ainda pode aumentar, anunciou a agência de gerenciamento de desastres nesta quinta-feira, 02. Entre as vítimas, estão um menino de oito anos e um adolescente de 16 anos.

O saldo anterior contabilizava 18 mortos, todos vítimas das chuvas torrenciais que caem desde a véspera de ano-novo. Em imagens, é possível ver casas e carros inundados de água e lama, enquanto pessoas tentam se mover em cima de barcos e pneus infláveis.

"O último saldo é de 21 mortos para Jacarta", anunciou na quinta-feira à imprensa, o ministro dos Assuntos Sociais, Juliari Peter Batubara. "Espero que não continue aumentando", acrescentou. Momentos após, a agência de gerenciamento de desastres de Lebak, região no extremo sul da ilha de Java, confirmou mais dois mortos.

A polícia local disse que procura por oito pessoas, que ainda estão desaparecidas na região. Dezenas de milhares de habitantes foram evacuados para abrigos temporários, depois que muitas casas foram danificadas. As vítimas incluem um menino de 8 anos, morto em um deslizamento de terra, e um adolescente de 16 anos que foi eletrocutado.

"As inundações ocorreram sem aviso", disse Munarsih, cujo bairro, nos subúrbios do oeste de Jacarta, foi inundado. "A água veio rapidamente e subiu em grande velocidade. Não conseguimos pegar nossos pertences, nem mesmo o meu carro", disse.

Esta é a pior inundação em Jacarta desde janeiro de 2013, que também causou dezenas de mortes. A cidade, com uma população de cerca de 30 milhões de habitantes, geralmente é afetada por inundações durante a estação chuvosa da Indonésia, que começa no final de novembro.

Segundo as autoridades, cerca de 31 mil pessoas foram evacuadas, mas esses números não incluem os habitantes das cidades que fazem fronteira com Jacarta./ AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.