Inundações deixam 20 mortos no Casaquistão

Cerca de 60 casas foram destruídas por enxurradas, provocadas pelo degelo e pelas chuvas

Efe

12 de março de 2010 | 06h17

Pelo menos 20 pessoas morreram em uma aldeia no sudoeste do Casaquistão em consequência das inundações provocadas pelo degelo da primavera e pelas chuvas que atingem a região, informaram as autoridades do país.

 

No total, 60 casas foram destruídas pelas águas na província de Almaty, disse à agência russa Interfax um porta-voz do Departamento de Emergência local.

 

A fonte explicou que o degelo e as chuvas provocaram a ruptura de uma represa em um reservatório, e várias aldeias ficaram alagadas. Os moradores tiveram que ser retirados desses locais.

 

A inundações obrigaram a suspensão do tráfego ferroviário e o fechamento de várias estradas na região.

 

O presidente do Casaquistão, Nursultan Nazarbayev, ordenou a criação de um comissão governamental para enfrentar a situação de emergência e socorrer os desabrigados.

Tudo o que sabemos sobre:
Casaquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.