Inundações deixam 6 mil desabrigados na selva peruana

Quase 6 mil pessoas ficaram desabrigadas pelo transbordamento de rios na selva central do Peru devido às chuvas provocadas indiretamente pelo fenômeno El Niño. As águas dos rios Huallaga, Tulumayo, Tigre e Marona, na região de Huánuco (410 quilômetros a nordeste de Lima), chegaram a encobrir casas, obrigando muitos moradores a fugirem ou serem retirados. As chuvas começaram no fim de semana, e os piores transbordamentos aconteceram na terça-feira. A Defesa Civil estima que 95 casas tenha sido destruídas e 5.930 pessoas estão desabrigadas, segundo cálculos preliminares.Em Tingo María, também na selva peruana, o aeroporto permanecia fechado, e as humildes casas ribeirinhas estavam cobertas até o teto. ´O rio levou minha casa inteira, não tenho nada de nada, não tenho uma panela, nem um prato, nem uma colher´, disse, às lágrimas, a dona-de-casa Delia Ramos à TV Reuters.Em novembro, 5 mil pessoas ficaram desabrigadas e uma desapareceu devido a uma inundação na região de San Martín, ao norte de Huánuco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.