Inundações fazem 20 mil russos deixaram suas casas

O Ministério de Situação de Emergência da Rússia informou nesta segunda-feira que cerca de 20 mil pessoas foram retiradas de suas residências desde julho por causa de inundações no Extremo Oriente do país.

AE, Agência Estado

19 de agosto de 2013 | 09h38

Segundo a porta-voz do ministério, Irina Rossius, a retida está ocorrendo em três regiões do Extremo Oriente, cerca de 5 mil quilômetros de Moscou. Algumas das pessoas foram deslocadas para abrigos de emergência.

As autoridades estimam que mais de 14 mil pessoas também foram afetadas.

O chefe do Serviço Meteorológico da Rússia, Alexander Frolov, disse a uma agência de notícias nesta segunda-feira que as inundações atingiram o seu pico na região de Amur. Mas a situação deverá se agravar em duas outras áreas.

As autoridades dizem que as inundações causaram cerca de 2 bilhões de rublos (US$ 61 milhões) em danos. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
rússiainundações

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.