Inundações já causaram 132 mortos no sul da China

Há uma semana, país sobre com as fortes chuvas; estragos atingem mais de 10 milhões de pessoas

Efe,

20 de junho de 2010 | 05h25

 

Perdas econômicas foram avaliadas em US$ 2 bilhões

 

PEQUIM - As fortes chuvas e inundações que afetam ao sul da China há uma semana deixaram até agora 132 mortos, 86 desaparecidos e 10 milhões de afetados, segundo os últimos relatórios dos ministérios de Assuntos Civis e de Recursos de Água.

 

Quase um milhão de pessoas tiveram que ser evacuadas e realocadas nas nove províncias e regiões afetadas pelas chuvas, inundações e deslizamentos de terra, em sua maioria localizadas em torno dos rios Yang Tsé e Pérola.

 

As perdas econômicas diretas foram avaliadas em US$ 2 bilhões, já que as crescidas danificaram ou destruíram 155 mil casas e meio milhão de hectares de cultivos, apontam estas fontes.

 

 

As províncias e regiões mais afetadas são as de Fujian, Zhejiang, Cantão, Hunan, Jiangxi, Guangxi, Guizhou e Sichuan, onde as equipes de resgate tiveram que fazer uso de helicópteros para salvar os residentes que ficaram isolados pelas águas.

 

O transporte ferroviário se viu afetado nestas regiões e em metrópoles como a de Xangai, no leste do país, onde mais de 20 mil passageiros ficaram retidos devido à interrupção dos serviços.

 

 

O Centro Nacional de Meteorologia anunciou hoje que as chuvas continuarão nas zonas afetadas durante pelo menos dois dias mais, por isso que elevou até o máximo o nível nacional de alerta por desastres meteorológicos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.