EFE/EPA/Indian Defense MIinistry
EFE/EPA/Indian Defense MIinistry

Inundações matam pelo menos 147 e deslocam milhares no sul da Índia

Autoridades temem que novas tempestades dificultem operações de resgate

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de agosto de 2019 | 02h38

BANGALORE/MUMBAI, CHINA - Pelo menos 147 pessoas morreram no estado de Kerala, no sul da Índia, depois que chuvas torrenciais de monções causaram deslizamentos de terra e enchentes que isolaram algumas áreas, disseram autoridades neste domingo, 11.

Mais de 200 mil pessoas foram deslocadas. O Aeroporto Internacional de Cochin, mais movimentado de um Estado popular entre turistas, foi fechado.

"Várias casas ainda estão cobertas por lama de 10 a 12 pés de profundidade. Isso está dificultando o trabalho de resgate", disse o ministro-chefe do Estado, Pinarayi Vijayan. Autoridades temem que as operações sejam dificultadas por tempestades e chuvas previstas em algumas partes do estado Kerala.

Enquanto Karnataka, Kerala e Maharashtra foram as regiões mais atingidas este ano, vários outros estados, incluindo Gujarat, Assam e Bihar, também sofreram danos profundos ​​devido a inundações. Em Maharashtra, onde o número de mortos chegou a 30, a situação das enchentes estava melhorando, segundo a rádio estatal All India Radio, embora as autoridades tenham dito que seria difícil restaurar os serviços ferroviários em algumas áreas atingidas pelas enchentes nas próximas duas semanas.

O principal partido de oposição da Índia, o Partido do Congresso, pediu ao primeiro-ministro Narendra Modi para fornecer pacotes de ajuda humanitária. Citando relatos da mídia, o partido disse que até agora 446 pessoas foram mortas em seis estados atingidos por enchentes, incluindo Assam, Bihar e Gujarat. "Apesar da enorme perda de vidas e do deslocamento causado pelas enchentes, o governo não está percebendo a gravidade da fúria da inundação", disse o partido em um comunicado neste domingo, 11.

No ano passado, mais de 200 pessoas foram mortas em Kerala e mais de cinco milhões foram afetadas em uma das piores enchentes em cem anos no estado. As chuvas sazonais de monção, que ocorrem de junho a setembro, causam mortes e deslocamentos em massa no sul da Ásia a cada ano, mas também consistem em mais de 70% das chuvas da Índia e são cruciais para os agricultores./ Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.