AP Photo/Fred Lancelot
AP Photo/Fred Lancelot

Inundações no sul da França deixam ao menos 13 mortos

Fortes chuvas atingiram o Departamento de Aude durante a madrugada e fizeram o nível do rio que corta a região subir quase sete metros, algo que não ocorria desde 1891; porta-voz do serviço nacional de emergência diz que uma pessoa está desaparecida

O Estado de S.Paulo

15 de outubro de 2018 | 11h07

PARIS - As inundações que atingiram o Departamento de Aude, no sul da França, na madrugada desta segunda-feira, 15, causadas por fortes chuvas provocaram a morte de pelo menos 13 pessoas em diversas localidades nos arredores da cidade de Carcassonne.

O porta-voz dos serviços nacionais de emergência, Michael Bernier, disse que uma pessoa ainda está desaparecida. Segundo informações da Defesa Civil, a cidade mais afetada foi Trèbes, onde houve seis mortes e o nível do rio Aude aumentou quase sete metros, algo que não ocorria desde 1891.

Cerca de 1 mil pessoas das 1.800 que vivem no povoado de Pezens, a noroeste de Carcassonne, deixaram suas casas na manhã desta segunda em caráter preventivo diante do risco de ruptura de uma barragem.

O porta-voz do Ministério do Interior, Frédéric de Lanouvelle, afirmou à emissora "France Info" que foram mobilizados 740 bombeiros e militares, assim como sete helicópteros.

O primeiro-ministro Édouard Philippe, que exerce de forma interina as funções de ministro do Interior, disse à imprensa que viajará esta tarde para a região para "prestar todo o apoio do Estado às vítimas".

A frente fria se desloca para o Departamento de Hérault, cuja capital é Montpellier, segundo o serviço meteorológico da França. / EFE e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.