Inundações que atingiram a Índia começam a retroceder

Milhares de indianos famintos e exaustos estão deixando os acampamentos de refugiados e estão retornando à suas casas cheias de lama nesta terça-feira, já que as enchentes que devastaram o estado de Assam começaram a retroceder.

AE, Agência Estado

03 de julho de 2012 | 14h36

As inundações causada por chuvas de monção, as piores em uma década, mataram 95 pessoas, deixaram 14 desaparecidas e obrigaram cerca de 500 mil a refugiar-se em acampamentos montados pelo governo. Soldados usaram helicópteros e lanchas para entregar comida e água potável para quase 2 milhões de indianos afetados pelas chuvas, que começaram na semana passada, dia 27.

Com as águas retrocedendo, autoridades locais estavam considerando maneiras de retirar os cadáveres apodrecidos de centenas de milhares de cabeças de gado. Em Sonitpur, um dos distritos mais atingidos, o fedor de animais mortos é avassalador.

Todos os 27 distritos de Assam foram afetados pelas enchentes. Dezenas de milhares de hectares de arroz e outras plantações foram levados pelas águas. A chefe do partido que controla o Congresso da Índia, Sonia Gandhi, e o primeiro-ministro Manmohan Singh sobrevoaram na segunda-feira a região afetada. Singh anunciou a liberação de 5 bilhões de rupias ($ 90 milhões) para ajudar o Estado a lidar com a emergência. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Índiaenchentes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.