Jacquelyn Martin/ AP
Jacquelyn Martin/ AP

Invasão ao Congresso acaba em mortes e prisões na capital dos EUA

Autoridades confirmaram quatro mortes enquanto os atos de vandalismo aconteciam em Washington; 52 pessoas foram presas, segundo a polícia local

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de janeiro de 2021 | 10h23

O ataque de extremistas pró-Trump ao Congresso dos Estados Unidos acabou com a morte de quatro pessoas entre a tarde e a noite da quarta-feira, 6, de acordo com autoridades de Washington. Quatro pessoas morreram em eventos relacionados aos protestos e 52 foram presas, a maioria por descumprir o toque de recolher estabelecido na capital.

Entre os mortos, três faleceram durante emergências médicas, segundo declarou o chefe da polícia de Washington, Robert Contee, à rede americana CNN. O oficial não especificou, contudo, se essas pessoas estavam participando dos atos de vandalismo no Capitólio. A quarta vítima, segundo as autoridades, era uma mulher que foi morta a tiros pela polícia.

Serviços de saúde e do Corpo de Bombeiros foram acionados durante todo o dia na capital dos EUA para atender as mais diversas ocorrências. Contee confirmou que foram atendidos casos que variam desde fraturas ósseas até parada cardíaca.

As autoridades ainda informaram que 47 das 52 prisões realizadas durante as ações de vandalismo foram relacionadas a violações do toque de recolher impostas pela prefeita de Washington, Muriel Bowser. As outras prisões incluem, por exemplo, porte de armas de fogo proibidas ou não licenciadas.

Duas bombas foram recuperadas da sede dos comitês nacionais republicano e democrata, bem como um refrigerador de um veículo no Capitólio dos EUA que continha coquetéis molotov.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.