Invasão de araque na fronteira

Colômbia e Equador trataram ontem de botar panos quentes em um incidente que, em outros momentos, poderia ter alimentado um novo conflito entre os dois países. Anteontem, o Exército colombiano aprisionou 11 militares equatorianos, que haviam avançado 300 metros dentro do território da Colômbia, no município de Puerto Leguízamo. O governo de Quito qualificou o incidente como "um problema administrativo"- mais especificamente, disse que os militares haviam cruzado a fronteira em busca de comida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.