Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Afp, O Estadao de S.Paulo

15 de março de 2010 | 00h00

Um programa de TV na Geórgia provocou pânico ao exibir imagens de uma suposta invasão russa e anunciar o assassinato do presidente Mikhail Saakashvili e a tomada do poder pela oposição. O problema foi que muitos telespectadores não viram a breve advertência, feita logo no início do programa, de que o seu conteúdo era uma "simulação de eventos possíveis". Resultado: eles pensaram que as imagens ? na verdade, relativas à invasão russa de 2008 ? eram recentes e que a história sobre a morte de Saakashvili contada pelo apresentador era verdade.

A oposição acusou o governo de estar por trás do programa, transmitido pela TV privada Imedi, e de usá-lo para atacar políticos que recentemente se encontraram, em Moscou, com o premiê russo, Vladimir Putin. Saakashvili negou e disse ter ficado "tão espantado quanto todo mundo" com o incidente.

Segundo os hospitais de Tbilisi, muitas pessoas tiveram enfartes, desmaios e taquicardia ao ver o programa. Os serviços de emergência receberam um número recorde de ligações. /

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.