REUTERS/Maksim Lisov
REUTERS/Maksim Lisov

Investigação aponta que shopping incendiado na Rússia foi construído ilegalmente

Até o momento, sete pessoas foram presas por suposta responsabilidade na tragédia e cinco delas permanecem em prisão preventiva

O Estado de S.Paulo

30 Março 2018 | 15h16

MOSCOU - O shopping Zymniaya Vishnia (Cereja de Inverno), localizado na cidade de Kemerovo, na Sibéria, cujo incêndio no domingo deixou 64 mortos, em sua maioria crianças, foi construído ilegalmente, informou nesta sexta-feira, 30, o Comitê de Instrução da Rússia (CIR).

+ Milhares protestam contra incêndio que matou 64 em shopping na Rússia

+ Ao menos 41 crianças morreram no incêndio em um shopping na Rússia

A porta-voz do CIR, Svetlana Petrenko, anunciou que a chefe do departamento regional de Supervisão de Obras, Tanzilia Tomkova, e a diretora-geral da companhia proprietária do imóvel, Yulia Bogdanova, foram presas.

+ Incêndio em shopping na Rússia ocorreu no primeiro fim de semana do recesso escolar

"A investigação estabeleceu que Tomkova não adotou medidas para impedir o funcionamento do shopping Zymniaya Vishnia, erguido sem licenças de construção", disse Svetlana à imprensa local.

Até o momento, sete pessoas foram presas por suposta responsabilidade no incêndio, cinco delas permanecem em prisão preventiva, incluindo a diretora-geral da sociedade fiduciária que administrava o shopping, Nadezhda Suddenok.

O edifício foi construído em 1968 como uma fábrica de doces e chocolates, e em 2013 foi reaberto como um shopping.

A investigação estabeleceu que o sistema de alarme de incêndio do centro comercial estava desligado por vários dias e as portas dos dois cinemas localizados no quarto andar estavam fechadas no momento do acidente. / EFE

Mais conteúdo sobre:
Rússia incêndio shopping center

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.