Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Investigação conclui que Otan matou 30 civis

O ataque aéreo da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) contra dois caminhões-tanque roubados pelo Taleban na cidade afegã de Kunduz, no dia 4, deixou 30 civis e 69 rebeldes mortos, segundo uma comissão de investigadores designada pelo presidente afegão, Hamid Karzai. Mais nove civis e 11 rebeldes ficaram feridos.

AE/AP, Agencia Estado

13 de setembro de 2009 | 19h29

A comissão concluiu que, dos 69 taleban mortos, 20 estavam desarmados. Os caminhões foram roubados pelo Taleban, mas, como um deles atolou, civis foram chamados para levar a carga em galões. A Otan atacou despejando duas bombas de 250kg.

O presidente americano, Barack Obama, deve anunciar no decorrer da semana um plano de revisão de penas dos aproximadamente 600 suspeitos de terrorismo detidos na base aérea americana de Bagram, ao norte da capital afegã, Cabul.

As novas normas determinam que o Pentágono indique um oficial militar para cada detido em Bagram, com a função de colher novos depoimentos e rever as evidências que motivaram a detenção. Os oficiais não seriam advogados, mas poderiam levar cada um dos casos para análise de um comitê militar incumbido de decidir sobre a revisão das penas. Muitos dos detidos na base estão no local há mais de seis anos sem acusação formal e, portanto, sem poder apresentar defesa.

Grupos de direitos humanos e advogados de defesa dos detidos receberam a notícia com cautela. Eles se dizem frustrados com promessas anteriores do governo Obama e preferem ver resultados concretos antes de opinar. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Otan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.