Investigação interna da polícia usará polígrafos

A polícia do Equador pretende submeter seus 42 mil policiais a interrogatórios com detectores de mentiras, em uma tentativa de erradicar a corrupção entre os agentes. Eles também terão de declarar seus bens para provar que não se beneficiam de dinheiro ilícito. Um motim policial fez o governo determinar a "modernização" da corporação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.