Investigação liga explosões em Casablanca à Al-Qaeda

Os terroristas suicidas responsáveis pelas explosões que atingiram Casablanca, no Marrocos, em maio, matando 44 pessoas, tinham laços diretos com a rede Al-Qaeda e faziam parte de uma organização secreta de radicais que planejava outras operações no país, disse uma alta autoridade marroquina. Essa autoridade, falando sob condição de anonimato, disse que as apurações em curso mostram que os suicidas receberam ordens diretamente de Abu Musab al-Zarqawi, um jordaniano que, acredita-se, é assessor direto de Osama bin Laden. ?Essa organização estava em contato operacional direto com a liderança da Al-Qaeda?, disse a fonte. A rede de Bin Laden havia reivindicado a responsabilidade pelos ataques de 16 de maio, que atingiram áreas judaicas e européias de Casablanca, além de um hotel. Autoridades alemães dizem que al-Zarqawi, também conhecido como Ahmed al-Kalaylah, era um comandante de Al-Qaeda encarregado de orquestrar ações na Europa.

Agencia Estado,

04 Julho 2003 | 14h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.