Investigação nos EUA aumenta pressão sobre Blair

O presidente dos EUA, George W. Bush, anunciou que vai criar uma comissão de investigação para examinar as razões que levaram os serviços de espionagem do país a concluir que o Iraque ainda possuía armas de destruição em massa. A decisão aumenta a pressão sobre o governo do primeiro-ministro britânico, Tony Blair. Segundo a página online do diário britânico The Times, Blair também anunciará em breve se vai abrir um inquérito. O premier tem descartado a idéia. Hoje, porém, após o anúncio de Bush, um porta-voz de Blair disse que ele estava em "estreito contato com Washington" e está perto de anunciar ao Parlamento como abordará essa questão.O Comitê de Relações Exteriores da Câmara dos Comuns informou que o fracasso na localização das armas de extermínio iraquianas está minando a credibilidade do país e dos EUA na guerra ao terrorismo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.