Investigação sobre suicídio de Kelly começa esta semana

Uma investigação sobre o suicídio do especialista em armas David Kelly, a figura-chave de uma controvérsia sobre como o governo britânico conduziu informes de inteligência sobre armas de destruição em massa no Iraque, irá reunir-se pela primeira vez na sexta-feira, anunciou hoje o governo britânico. Lord Hutton, um juiz de apelação, está investigando as circunstâncias que levaram em meados deste mês à morte de Kelly, que havia se transformado no foco de uma disputa entre o governo e a rede pública BBC. A controvérsia ganhou força com uma reportagem na qual a rede noticiosa citou uma fonte anônima dizendo que funcionários do governo britânico inflaram as informações sobre armamentos iraquianos para justificar a guerra. O governo nega veementemente tais acusações. A reunião desta sexta-feira deverá mostrar como Hutton pretende conduzir o inquérito - que poderá então ser adiado até depois dos funerais de Kelly, que ?não ocorrerá por algum tempo?, disse o Departamento de Assuntos Constitucionais em um comunicado. Hutton também ouvirá as alegações das partes interessadas, que incluem o governo e a BBC.

Agencia Estado,

28 Julho 2003 | 13h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.