Investigação suspeita de falha no motor de avião turco

O chefe da agência que investiga a queda do avião da Turkish Airlines, Pieter van Vollenhoven, afirmou hoje que um problema no motor pode ter sido responsável pelo acidente que deixou nove mortos na Holanda. Em comentários citados pela televisão estatal holandesa NOS, ele disse que a aeronave caiu rapidamente, o que seria um indício de que os motores haviam morrido. No entanto, Vollenhoven apontou que a causa do acidente ainda não foi estabelecida. Uma porta-voz da Autoridade de Segurança Holandesa, Sandra Groenendal, confirmou a versão divulgada pela emissora.O avião perdeu repentinamente velocidade e altitude e caiu ontem em um campo aberto a apenas três quilômetros da cabeceira da pista do aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, deixando nove mortos e 86 feridos. O voo TK1951, procedente de Istambul, se preparava para aterrissar. O avião partiu-se em três pedaços, espalhando destroços e bagagens em um campo de plantio próximo da pista. A aeronave levava a bordo 134 pessoas, entre passageiros e tripulantes. Apesar do impacto, a fuselagem não se incendiou e dezenas de pessoas sobreviveram com escoriações superficiais. Os feridos foram socorridos em hospitais próximos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.