Investigada ameaça da máfia contra escritor italiano

Procuradores que lutam contra a máfia na Itália informaram hoje que investigam uma ameaça de morte contra o escritor e jornalista Roberto Saviano, autor do livro Gomorra, que expõe o submundo do crime na cidade de Nápoles e na região da Campanha. O procurador Franco Roberti, baseado em Nápoles, disse que sua unidade persegue pistas de informantes de que a Camorra, a máfia local, planeja assassinar Saviano até o final do ano. "Nós investigamos para saber o que há de verdade nisso." O livro vendeu mais de um milhão de exemplares.Saviano vive escondido e cercado por guarda-costas desde a publicação do livro, em 2006. Segundo os informantes, o ataque ao escritor e jornalista poderia ocorrer em uma auto-estrada e a escolta também seria morta. O livro de Saviano denunciou o domínio da Camorra não apenas sobre o crime organizado, mas também sobre parte da economia formal napolitana, como na indústria do vestuário e na coleta de lixo.O livro foi publicado nos Estados Unidos no ano passado. Na obra, Saviano relata que empresas de coleta de lixo dominadas pela Camorra vencem contratos para armazenar lixo tóxico das indústrias do norte da Itália, oferecendo preço mais baixo que os concorrentes, e depois descarregam a sujeira em regiões de rios e bosques. O livro serviu de base para o filme de mesmo nome, que ficou em segundo lugar no festival de Cannes deste ano e concorrerá ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 2009.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.