Investigadores da ONU querem interrogar presidente da Síria

Investigadores designados pelas Nações Unidas pediram ao governo sírio autorização para questionar o presidente e o chanceler do país sobre o assassinato do ex-premier libanês Rafic Hariri. A informação é de uma porta-voz da investigação. Nasra Hassan, que representa a comissão internacional encarregada do inquérito, disse também que os investigadores querem entrevistar o ex-vice-presidente sírio Abdul-Halim Khaddam "o quanto antes".Khaddam alegou, em entrevista à televisão, transmitida na sexta-feira em Paris, que o presidente da Síria ameaçara Hariri, meses antes do assassinato do ex-premier, em 14 de fevereiro de 2005. "A comissão da ONU já enviou pedido para entrevistar o presidente Bashar Assad e o ministro de Relações Exteriores Faruk al-Sharaa, entre outras pessoas", declarou a porta-voz, acrescentando que ainda não houve resposta das autoridades sírias.O governo sírio não comentou o assunto com jornalistas. Esta é a segunda requisição para falar com Assad que os investigadores apresentam. A primeira, formulada em julho, foi rejeitada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.