Remy de la Mauviniere/AP
Remy de la Mauviniere/AP

Investigadores do caso L'Óreal interrogam ministro do Trabalho francês

Justiça apura um suposto financiamento ilegal do partido de Eric Woerth

Efe,

29 de julho de 2010 | 05h46

PARIS - O ministro do Trabalho da França, Eric Woerth, está sendo interrogado nesta quinta-feira, 29, dentro da investigação sobre o suposto financiamento ilegal de seu partido, ligada ao escândalo protagonizado pela dona do império L'Óreal, Liliane Bettencourt.

As declarações de Woerth, que estão sendo tomadas na sede do Ministério, começaram no início da manhã, pelo horário francês (madrugada no Brasil).

O advogado do ministro, Jean-Yves Le Borgne, não quis fazer comentários antes do início do interrogatório, mas anunciou que será realizada uma entrevista coletiva ao final do depoimento.

A justiça investiga um suposto financiamento ilegal do partido de Woerth, a UMP, depois que um mordomo de Bettencourt realizou uma série de gravações clandestinas entre a multimilionária e pessoas próximas nas quais menciona o ministro do Trabalho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.