Irã acena com negociação; europeus querem ir à ONU

O Irã enviou a Alemanha, França e Reino Unido uma carta na qual se oferece a voltar, amanhã, em Viena, à mesa de negociação sobre seu controvertido programa nuclear, disseram fontes diplomáticas européias. Um dos diplomatas confirmou o recebimento de uma carta iraniana na qual o país se propõe retomar, tal como sido definido em dezembro passado, as conversas com o objetivo de encontrar um acordo para reiniciar as negociações formais.A recente decisão do Irã de reativar seu programa de enriquecimento de urânio - um material de uso civil e militar - causou uma crise internacional devido à ameaça do grupo europeu e dos Estados Unidos de denunciar Teerã ao Conselho de Segurança da ONU, organismo com poderes de ditar sanções.O governo britânico, por sua parte, parece decidido a levar o caso ao Conselho. "Nossa avaliação é de que os iranianos estão jogando com a proposta russa por razões táticas", disse uma autoridade que pediu para não ser identificada. Ontem, o Irã voltou a elogiar um plano russo para que a República Islâmica realize enriquecimento de urânio em instalações montadas na Rússia, o que impediria o desvio do material produzido para fins bélicos."Nossos ministros foram bem claros que agora precisamos envolver o Conselho de Segurança", disse a autoridade. "Estamos preparando uma resolução (para ser apresentada à Agência Internacional de Energia Atômica) mas ainda não mostramos o texto" fora dos governos de Alemanha, França e Reino Unido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.