Irã aconselha europeus a voltarem à mesa de negociações

O ministro de Assuntos Exteriores iraniano, Manouchehr Mottaki, aconselhou neste sábado os países europeus a voltar à mesa de diálogo para tratar da questão nuclear e assinalou que ainda há vias pacíficas para se chegar a um acordo, informou a agência iraniana Isna."Nosso conselho ao Ocidente é que se volte ao diálogo", disse Mottaki durante uma entrevista coletiva realizada em Teerã com seu homólogo bielo-russo, Sergei Martynov."Para nós, a opção do diálogo é a base do acordo multilateral", disse o chefe da diplomacia iraniana após afirmar que há duas opções para tratar deste assunto, a do diálogo e a do confronto.Mottaki comentou ainda que "alguns países excluíram muito rápido as negociações da ordem do dia de Bruxelas e infelizmente levaram o caso nuclear iraniano ao Conselho de Segurança" da ONU.Além disso, o ministro iraniano advertiu ao Ocidente que o Irã responderá a qualquer tipo de embargo.Quanto à suspensão do enriquecimento de urânio, requisito exigido pelo Grupo dos Seis (EUA, China, Rússia, Alemanha, França e Reino Unido) para retomar as negociações sobre o caso nuclear, Mottaki disse que o Irã não a acha lógica.O chanceler iraniano acrescentou que "o enriquecimento de urânio é um direito de todos os membros do Tratado de Não-Proliferação de Nuclear (TNP)".Martynov, por sua parte, assegurou que, como membro do TNP, o Irã tem direito a fazer tudo o que o tratado não considere ilegal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.