Irã: acordo nuclear é o 'primeiro passo' para interação construtiva com o mundo

O entendimento entre Irã e seis potências mundiais (Estados Unidos, China, Rússia, Alemanha, França e Reino Unido) sobre o programa nuclear iraniano é um prelúdio para a retomada das relações entre as partes, disse o presidente iraniano Hasan Rouhani.

Estadão Conteúdo

03 de abril de 2015 | 16h17

"As negociações nucleares são o primeiro passo para a interação construtiva com o mundo", disse Rouhani em um discurso televisionado, o seu primeiro comentário público sobre o acordo alcançado na Suíça na quinta-feira à noite.

Se o acordo for concluído em futuras negociações, as sanções internacionais contra o Irã deverão ser suspensas em troca de supervisão e limites ao controverso programa nuclear do país.

Os países ocidentais têm dito há muito tempo que o Irã tem como objetivo desenvolver armas nucleares, mas a República Islâmica afirma que suas atividades são apenas para fins pacíficos.

"No mundo de hoje, o progresso, o desenvolvimento e a estabilidade no mundo não é possível sem cooperação e coordenação", disse Rouhani.

Rouhani afirmou querer melhorar o contato com os países aliados e reparar as relações que estão tensas.

Ele prometeu que o Irã irá cumprir com suas promessas no âmbito do acordo nuclear, que incluem a eliminação e remoção de material nuclear e de centrífugas avançadas e outras medidas destinadas a evitar que o país seja de desenvolver armas nucleares rapidamente.

Rouhani, entretanto, ressaltou que a outra parte nas negociações também deve cumprir com suas obrigações. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãacordo nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.