Irã acusa vídeo dinamarquês de insultar Maomé

O Ministério de Cultura e Consulta Islâmica do Irã condenou nesta terça-feira o recente vídeo divulgado pela televisão dinamarquesa, no qual Maomé era ridicularizado e o descreveu como "um novo ataque contra a santidade do profeta".Segundo a agência oficial de notícias iraniana Irna, que cita um comunicado do ministério, "o novo insulto da Dinamarca ao profeta (do Islã) coincide com as recentes declarações do Papa" sobre o islamismo, consideradas blasfemas pelos muçulmanos.Em um vídeo divulgado recentemente por um canal de televisão dinamarquês é possível ver como a ala jovem do Partido Popular Dinamarquês, força política de extrema direita, organizou um concurso de charges para ridicularizar o profeta dos muçulmanos em um acampamento de verão em 5 de agosto.O ministério iraniano lembrou, além disso, que a gravação apareceu "depois que a resistência islâmica libanesa do Hezbollah venceu seu confronto com os sionistas (Israel), o que confirma a fraqueza das ações dos inimigos do Islã".A nota descreve Maomé como "o melhor dos profetas de Deus" e como quem "divulgou a paz e a justiça na península arábica".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.