Irã admite ter condenado cidadãos vinculados à Al-Qaeda

O Irã admitiu hoje, pela primeira vez, que condenou alguns de seus cidadãos por vínculos com a rede terrorista Al-Qaeda. "Alguns iranianos simpatizantes da Al-Qaeda foram processados e condenados", disse o porta-voz da Chancelaria iraniana, Hamid Reza Asefi.O número de detidos "é inferior aos dedos de uma única mão", disse Asefi à agência de notícias oficial IRNA. O porta-voz não informou o número exato de iranianos condenados, nem as sentenças que receberam, ou que tipo de apoio eles teriam oferecido à rede criada por Osama bin Laden.Os Estados Unidos acusam o Irã de proteger agentes da Al-Qaeda, algo que o governo de Teerã nega.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.