Irã adverte contra ataque a outro país islâmico

O ministro do Exterior do Irã advertiu, nesta sexta-feira, os Estados Unidos, a não atacar qualquer outro país islâmico, além do Afeganistão, em sua luta contra o terrorismo, dizendo que ninguém apoiaria ataques contra nações muçulmanas."Não existe desculpa para justificar qualquer operação militar contra qualquer país islâmico", afirmou o ministro Kamal Kharrazi, numa coletiva, na capital paquistanesa, Islamabad.A declaração foi feita em meio à crescente preocupação entre países muçulmanos de que depois que terminar sua luta no Afeganistão, Washington ataque o regime iraquiano de Saddam Hussein ou outras nações islâmicas acusadas de apoiar o terrorismo."Se qualquer país... atacar outro país, apenas com base em suposições, seria um caos", disse Kharrazi. "Ninguém no mundo islâmico ou fora do mundo islâmico iria aceitar isso."Por seu lado, o ministro do Exterior paquistanês, Abdul Sattar, afirmou que os Estados Unidos não deram sinais de que irão atacar outro país. Mesmo assim, ele disse que "não se pode igualar o terrorismo ao islamismo".Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.