Irã ameaça reprimir passeata planejada pela oposição

O comandante da Guarda Revolucionária do Irã, Hossein Hamedani, advertiu hoje os líderes da oposição de que eles serão reprimidos se realizarem uma passeata na próxima segunda-feira em Teerã. A manifestação está sendo planejada por Mir Hossein Mousavi e Mehdi Karroubi, políticos da oposição que lideraram os protestos contra o presidente Mahmoud Ahmadinejad após as eleições de 2009, nas quais o governo foi acusado de fraude.

AE, Agência Estado

09 de fevereiro de 2011 | 15h48

"Nós definitivamente consideramos os dois como antirrevolucionários e espiões e eles serão confrontados com força", disse Hamedani, acrescentando que "os partidários da perturbação não são nada mais que um cadáver e qualquer um dos seus movimentos serão confrontados", segundo a agência estatal de notícias IRNA.

O alerta de Hamedani foi feito após Mousavi e Karroubi terem pedido permissão para realizar uma passeata em apoio às revoltas populares nos países árabes. A manifestação aconteceria perto da celebração da Revolução Iraniana de 1979, que este ano cai no dia 11.

Mousavi foi primeiro-ministro e Karroubi ocupou duas vezes o cargo de presidente da Câmara. Hoje os dois lançaram um forte ataque contra o governo nos seus websites, afirmando que a república islâmica foi "muito atingida" pelo comportamento "antirreligioso e opressivo do próprio regime". As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.