Irã anuncia 1º avião de bombardeio não tripulado do país

O presidente do Irã Mahmoud Ahmadinejad inaugurou o primeiro avião de bombardeio não tripulado construído no país, considerando-o um "embaixador da morte" para os inimigos.

AE-AP, Agência Estado

22 de agosto de 2010 | 11h50

O avião, de quatro metros de comprimento e controlado remotamente, pode carregar até quatro mísseis de cruzeiro e terá alcance de mil quilômetros, o que não é suficiente para atingir Israel. A TV estatal mostrou um vídeo do avião decolando de uma plataforma de lançamento e informou que o jato viaja a 900 quilômetros por hora, podendo ser armado alternativamente com duas bombas de cerca de 100 quilos ou uma bomba guiada de aproximadamente 200 quilos. "O jato, assim como um embaixador da morte para os inimigos da humanidade, tem uma mensagem de paz e amizade", afirmou Ahmadinejad, na cerimônia de inauguração.

O presidente promoveu o programa de autossuficiência militar do Irã e afirmou que ele continuará "até que os inimigos da humanidade percam esperanças de atacar a nação iraniana". O país lançou um programa de desenvolvimento de armas durante a guerra com o Iraque nos anos 1980, para compensar o embargo de armas dos Estados Unidos; agora, produz seus próprios tanques, veículos blindados, mísseis e até mesmo aviões de combate. O Irã faz frequentes anúncios de novos avanços em tecnologia militar, que não podem ser verificados independentemente.

O país tem produzido seus próprios aviões leves de vigilância não tripulados desde o final dos anos 1980.

A cerimônia aconteceu um dia depois que o Irã começou a abastecer sua primeira usina nuclear, com apoio da Rússia. A iniciativa levanta preocupações internacionais quanto à possibilidade de caráter miliar de seu programa nuclear. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãavião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.