Irã anuncia enriquecimento de urânio a 4,8%

O secretário do Organismo de Energia Atômica do Irã (OEAI) Gholam Reza Aghazadeh anunciou nesta terça-feira que seu país conseguiu enriquecer urânio a um nível de 4,8%, superior ao anunciado anteriormente, informou a agência Isna.Aghazadeh explicou que o governo de Teerã não deseja alcançar um enriquecimento superior a 5% e disse que o já conseguido pelo Irã é suficiente para o uso civil da energia atômica."Iniciamos uma pesquisa global para identificar os recursos de urânio do Irã, nossos prognósticos indicam que essa substância poderá ser encontrada no sul e no centro do país", acrescentou.Aghazadeh se referiu ao relatório da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), que diz que seu país acelerou o enriquecimento de urânio contra o exigido pela comunidade internacional, e insistiu que a "confiança mútua" é a única maneira para superar o caso."O caminho nuclear do Irã é irreversível. A única forma de solucionar este assunto é eliminando o medo dos outros", explicou o responsável iraniano.A extraçãoO Irã disse nesta terça-feira ter encontrado quatro novos lugares para mineração de urânio em seu território. Três delas no centro do país e uma ao sul - se espera que esta última possa fornecer 30 mil quilos anuais de "yellowcake" (concentrado de urânio) -, o anúncio parece abalar diretamente as intenções dos EUA de acabar com o programa nuclear iraniano.A principal fonte de urânio do Irã é a mina de Saghand, no centro do país, que tem a capacidade de produzir 132.000 toneladas de "yellowcake" por ano.Matéria ampliada às 11h58

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.