Irã anuncia novas instalações para enriquecimento de urânio

O Irã conseguiu instalar uma nova cascatade centrífugas para enriquecer urânio que poderá começar a funcionarainda esta semana, informou nesta quarta-feira a agência Isna. "A segunda cascata (de centrífugas) foi instalada há duassemanas, e a injeção de gás será realizada esta semana", disse umafonte que não quis se identificar. A fonte acrescentou que, "depois da injeção do gás, obteremos aprodução da segunda cascata", sem dar mais detalhes sobre o númerode centrífugas nem sua capacidade de enriquecer urânio. Na segunda-feira, fontes ligadas à Agência Internacional deEnergia Atômica (AIEA) asseguraram que o Irã tinha completado umasegunda cascata de 164 centrífugas de gás para enriquecer urânio, oque representava um desafio ao Conselho de Segurança da ONU, queexige a suspensão destas atividades, sob a ameaça de sanções. Teerã anunciou que quer instalar aproximadamente 50 milcentrífugas em sua central subterrânea de enriquecimento de urânioem Natanz (centro). Em abril, técnicos iranianos conseguiram produzir pela primeiravez mínimas quantidades de urânio com baixa taxa de enriquecimento,ou seja, com um grau de pureza inferior a 5%. Para fabricar bombas atômicas, se requer urânio altamenteenriquecido, com uma pureza superior a 90%. Devido à insistência do Irã em controlar esta tecnologia, osEstados Unidos e a União Européia (UE) suspeitam de que Teerã tenhaintenções militares com seu programa nuclear. A República Islâmica, o segundo exportador de petróleo daOrganização de Países Exportadores de Petróleo (Opep), assegura, noentanto, que seus objetivos são pacíficos, como a geração de energiaelétrica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.