Irã aprova captura de soldados israelenses pelo Hezbollah

O secretário-geral do Conselho Supremo de Segurança Nacional iraniano, Ali Larijani, disse nesta quarta-feira em Damasco que não entende a agitação causada pela captura de soldados israelenses quando "há dez mil palestinos em prisões" desse país."Há dez mil palestinos, mulheres, crianças e homens, em prisões israelenses. Portanto, por que há tanta agitação devido a um prisioneiro israelense ou mais?", disse Larijani após se encontrar em Damasco com o presidente sírio, Bashar al-Assad, e o vice-presidente da Síria, Farouk al-Shara.Nessa linha, o responsável iraniano mostrou sua insatisfação com a "discriminação anormal praticada pelos governos (ocidentais) no campo dos direitos humanos". Além disso, Larijani disse que a captura de soldados israelenses é algo que "acontece habitualmente nos campos de batalha".O vice-presidente sírio disse que a "ocupação" israelense de diferentes regiões de outros países é a principal razão da atual crise na região e da escalada de violência nos territórios palestinos e no Líbano."A ocupação é a principal fonte e causa de provocação contra os povos palestino e libanês, e por isso existe uma resistência nacional no Líbano" e nos territórios palestinos, disse Shara em Damasco após se reunir com Larijani.Além disso, o vice-presidente sírio disse que o desenvolvimento da atual crise no sul do Líbano e nos territórios palestinos "depende da resistência" dos palestinos e libaneses, e "de seus partidos que decidem o que fazer e por quê".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.