Irã aprova lei que permite mulher solicitar divórcio

O Parlamento do Irã aprovou um projeto que dá às mulheres direitos iguais na solicitação de divórcio. A nova lei, que depende ainda da aprovação do Conselho dos Guardiões, responsável pela sanção de todos os projetos aprovados pelos parlamentares, permite que as mulheres entrem com processo de divórcio, um direito garantido até agora apenas aos homens. Segundo a deputada Elaheh Koolaee, uma das 12 mulheres no Parlamento, não foi estabelecida uma data para que a lei seja analisada pelo conselho. "A lei marca o início da realização de parte das reformas prometidas para melhorar os direitos da mulher e modificar uma legislação masculina que causou danos às mulheres através da história", disse a legisladora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.