Irã bombardeia posições do Estado Islâmico no Iraque

Irã bombardeia posições do Estado Islâmico no Iraque

Informação foi confirmada pelo Pentágono; caças iranianos Phantom F-4 teriam atacado Província iraniana de Diyala

O Estado de S. Paulo

02 de dezembro de 2014 | 21h47



WASHINGTON - Caças iranianos bombardearam no fim de semana posições do Estado Islâmico (EI) na Província de Diyala, no Iraque. A informação foi confirmada ontem pelo porta-voz do Pentágono, John Kirby. Outras fontes de alto escalão do governo americano confirmaram a informação para a agência France Presse e o jornal New York Times.

“Acreditamos que os iranianos tenham realizados alguns ataques”, disse Kirby. “Há muito tempo estamos alertando para a presença do Irã no Iraque para ajudar os iraquianos contra o EI.”

O semanário britânico Jane’s Defence Weekly, especializado em questões militares, afirmou que caças iranianos Phantom F-4, de fabricação americana, realizaram ataques aéreos a alvos no leste do Iraque, disse a fonte, acrescentando que os iranianos também têm feito sobrevoos de reconhecimento na região.

Acordo. A ação do Irã contra o EI pode sinalizar que um acordo nuclear de Teerã com o grupo P5+1 (EUA, Grã-Bretanha, França, Rússia, China e mais Alemanha) está mais próximo. Em outubro, em entrevista exclusiva ao Estado, o presidente do Parlamento iraniano, Ali Larijani, afirmou que o governo do Irã poderia cooperar com o Ocidente para combater os extremistas sunitas do EI caso as negociações sobre o programa nuclear do país chegassem a uma conclusão satisfatória. 

Larijani indicou que o acordo nuclear poderia ser “útil” para começar a resolver “o caos que vive a região”. O parlamentar é um dos políticos mais influentes do Irã e, por anos, chefiou as negociações nucleares que vêm ocorrendo em Viena, na Áustria. / AFP e NYT

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.