Irã começa a construir 10 usinas atômicas até março

Governo anuncia que instalações serão construídas no interior de montanhas, para resistir a bombardeios aéreos

AP e AFP, O Estado de S.Paulo

17 de agosto de 2010 | 00h00

TEERÃ

O Irã anunciou ontem ter selecionado os locais exatos onde serão instaladas dez novas usinas de enriquecimento de urânio que serão construídas a partir de março de 2011. A medida é um novo desafio ao Conselho de Segurança da ONU, que, em junho, aprovou um quarto pacote de sanções contra Teerã, na tentativa de frear o programa atômico do país.

"As novas usinas de enriquecimento de urânio serão construídas dentro das montanhas", disse o vice-presidente do Irã e diretor da Organização Iraniana de Energia Atômica, Ali Akbar Salehi. O local seria, segundo ele, imune a bombardeios aéreos. "Começaremos antes do fim deste ano iraniano (20 de março de 2011) ou no início do próximo ano."

Os planos para a construção das dez usinas foram anunciados pela primeira vez no ano passado por Teerã. Atualmente, o país já enriquece material nuclear no reator atômico de Natanz e pretende fazer o mesmo em Fordo, ao sudoeste da capital.

Teerã diz precisar de um total de 20 usinas nucleares para suprir suas necessidades energéticas ao longo dos próximos 15 anos. No entanto, os EUA e a Europa temem que os iranianos desenvolvam um programa de enriquecimento de urânio com finalidades militares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.