Irã confirma a detenção de cidadão americano

Ali Shakeri foi preso por suspeita de espionagem; governo havia negado a prisão

Agencia Estado

15 Junho 2007 | 02h48

O Irã confirmou que deteve um quarto cidadão americana de origem iraniana por suspeita de espionagem. Ali Shakeri, um acadêmico e ativista pela paz, estava no Irã para visitar parentes, mas desapareceu no mês passado quando deveria deixar o país. Autoridades iranianas haviam negado, de imediato, que ele havia sido preso. No mês passado, dois outros acadêmicos americanos de origem iraniana - Haleh Esfandiari e Kian Tajbakhsh - foram presos no Irã e acusados de espionagem. Um jornalista americano de origem iraniana que trabalhava para a Rádio Free Europe também foi impedido de deixar o Irã. A correspondente da BBC em Teerã, Frances Harrison, disse que essas prisões de pessoas com duas nacionalidades tiveram grande repercussão entre o grande número de iranianos que vivem fora de seu país, e levou muitos acadêmicos a pensarem duas vezes antes de participar de conferências no Irã. As prisões ocorrem em um momento em que o Irã está sendo pressionado pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas para suspender seu programa nuclear. O presidente americano, George W. Bush, pediu a libertação imediata e incondicional dos detidos e negou que eles estejam realizando espionagem para os Estados Unidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.