Irã considera pacote de incentivos positivo e ambíguo

Os incentivos apresentados para persuadir o Irã a interromper seu programa nuclear contém "medidas positivas" e "ambíguas", comentou Ali Larijani, representante iraniano nas negociações com a Organização das Nações Unidas (ONU) sobre enriquecimento de urânio, ao receber as propostas do Conselho de Segurança do diretor de política externa da ONU, Javier Solana.Larijani previu "novas negociações e deliberações depois do exame cuidadoso das propostas" pelo Irã. Solana, que chegou a Teerã ontem à noite, se reuniu com Larijani por duas horas no prédio do Conselho Supremo de Segurança Nacional, na região central da capital. O acesso ao prédio foi interditado à imprensa.As propostas foram desenhadas na semana passada pelos cinco países membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU - Rússia, China, França, Reino Unido e EUA - e pela Alemanha.Os detalhes do pacote não foram revelados, mas documentos preliminares continham proposta de ajuda ao país para a construção de reatores nucleares e garantia de fornecimento de combustível nuclear se o Irã abandonasse seu próprio programa.Ao chegar a Teerã, Solana disse que o Ocidente quer "iniciar um novo relacionamento, baseado no respeito mútuo e na confiança". Segundo ele, o pacote "permitirá abrir negociações baseadas na verdade, respeito e confiança".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.