Irã convida AIEA para visitar reator de Arak em dezembro

O Irã convidou a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) para inspecionar, no dia 8 de dezembro, a instalação de uma reator de água pesada em Arak, em cumprimento a um dos compromissos assumidos no acordo assinado com a agência em novembro. "Posso informar ao conselho que nós recebemos um convite para visitar o reator de água pesada em 8 de novembro", indicou o diretor-geral da agência Yujya Amano.

EDGAR MACIEL, COM INFORMAÇÕES DA ASSOCIATED PRESS, Agência Estado

28 de novembro de 2013 | 10h30

O reator de Arak, que ainda não foi concluído, está no centro das preocupações das grandes potências, pois poderia fornecer ao Irã a capacidade de produzir plutônio, uma alternativa ao urânio enriquecido que pode ser usada na construção de uma bomba atômica.

No acordo provisório assinado no último domingo com grupo conhecido como P5+1 (Estados Unidos, China, Rússia, França, Grã-Bretanha e Alemanha), o Irã se comprometeu a interromper a construção do reator por seis meses. A AIEA já visitou o reator anteriormente, mas não tem acesso ao local desde 2001.

Urânio

Segundo a agência oficial de notícias do país, a Irna, o Irã ainda planeja aumentar sua produção de urânio enriquecido em níveis mais baixos. Ali Akbar Salehi, chefe do departamento nuclear do país, diz que as máquinas que antes produziam urânio a 20% de enriquecimento serão modificadas para produzir o material a 5% de enriquecimento, índice permitido no acordo assinado com as potências mundiais.

Salehi garante que as usinas continuam operando. "Apenas a produção de urânio a 20% vai parar, mas vamos aumentar a produção de urânio a 4%", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
IrãAieaArakvisita

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.