Irã defende disparo de foguete pela Coreia do Norte

O Irã defendeu hoje o lançamento de um foguete realizado pela Coreia do Norte ontem, ao reforçar que todos os países têm direito ao uso pacífico da tecnologia espacial. A Coreia do Norte afirma ter lançado ao espaço um foguete transportando um satélite experimental de comunicações. Seus críticos, no entanto, qualificaram o disparo como um teste ilícito da tecnologia de mísseis de longo alcance do país comunista. "Nós sempre consideramos o uso pacífico do espaço no âmbito da regulamentação internacional como um direito de todos", declarou Hasan Qashqavi, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã.

AE, Agencia Estado

06 de abril de 2009 | 12h03

O Irã também possui um relacionamento conturbado com a comunidade internacional por causa de seu programa nuclear e de sua tecnologia de mísseis. Os Estados Unidos e alguns de seus aliados suspeitam que o Irã esteja em busca de armas nucleares. O Irã rejeita as acusações e afirma que suas usinas atômicas têm fins estritamente pacíficos de produção de energia elétrica. Falando em Teerã, Qashqavi declarou que o Irã não pode ser considerado uma ameaça nuclear. "Não há nenhuma arma nuclear para que se configure essa ameaça. Avanços tecnológicos não podem ser considerados uma ameaça", concluiu.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do NortefogueteIrã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.