Irã desafia Israel a assinar acordo nuclear

O novo presidente do Irã, Hasan Rouhani, desafiou hoje o governo de Israel a assinar o Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP).

AE, Agência Estado

26 de setembro de 2013 | 12h01

Rouhani fez o chamado horas antes de uma reunião na qual Irã, Estados Unidos, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha empreenderão o contato de mais alto nível em seis anos para discutir a retomada das negociações em torno do programa nuclear iraniano.

Israel é o único país do Oriente Médio que não aderiu ao TNP, acordo assinado em 1979 com o objetivo de deter a proliferação de armas nucleares. Suspeita-se que Israel tenha dezenas de bombas atômicas, mas o país não desmente nem confirma a informação. Por não ser signatário do TNP, Israel não está sujeito a visitas de inspetores internacionais.

Segundo Rouhani, nenhum país deveria possuir a bomba atômica e o fato de Israel não aderir ao TNP é o que impede o estabelecimento de uma área livre de armas nucleares no Oriente Médio.

O desafio de Rouhani a Israel ocorre em um momento no qual as negociações em torno do programa nuclear iraniano parecem próximas de serem retomadas.

EUA e Israel suspeitam que o Irã desenvolva em segredo um programa nuclear bélico. O Irã sustenta que seu programa nuclear é civil e tem finalidades pacíficas, como a geração de energia elétrica e o desenvolvimento de isótopos medicinais, estando de acordo com as normas do TNP, do qual é signatário. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãnuclearIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.