Irã diz estar aberto a novo debate sobre questão nuclear

O Irã está aberto a realizar novas reuniões para discutir seu programa nuclear, afirmou o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad. Um dia antes, a mais recente rodada de diálogo sobre o tema fracassou.

AE, Agência Estado

23 de janeiro de 2011 | 10h02

Segundo Ahmadinejad, Teerã nunca esperou que a questão fosse resolvida com poucos encontros, por causa da "mentalidade das outras partes". A declaração foi dada em discurso divulgado pela televisão estatal, na cidade de Rasht, no norte iraniano. "Mas se o outro lado estiver determinado e comprometido com a justiça, a lei e o respeito, é possível esperar que resultados apropriados sejam alcançados em sessões futuras."

As conversas em Istambul, realizadas na sexta-feira e ontem, não geraram resultados, no diálogo entre Irã e o grupo chamado P5+1 - formado pelos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU - Grã-Bretanha, Estados Unidos, França, Rússia e China -, mais a Alemanha.

As potências lideradas pelos EUA temem que o Irã desenvolva secretamente armas nucleares. Já Teerã garante ter apenas fins pacíficos.

Ahmadinejad disse que há condições para "bons acordos em sessões futuras" de diálogo. Mas acusou os "sionistas sem cultura (Israel) e alguns povos famintos por poder na Europa e nos EUA" de não estarem "interessados em uma boa resolução" para o impasse.

O presidente iraniano ressaltou, porém, que o Irã não abrirá mão de seus direitos como um país nuclear. O governo iraniano sempre reafirma seu direito de possuir um programa nuclear com fins pacíficos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãMahmoud Ahmadinejadnuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.