Irã diz que ataque à Síria é 'erro perigoso'

Um oficial de alta patente da poderosa Guarda Revolucionária do Irã fez uma advertência aos EUA contra um ataque à Síria, ao dizer que este movimento pode ser um "erro perigoso".

AE, Agência Estado

03 de setembro de 2013 | 16h04

O general Hossein Salami, comandante da Guarda afirmou a um grupo de estudantes nesta terça-feira que um ataque contra o regime de Bashar Assad espalharia o "espírito da jihad" entre os muçulmanos e estimularia a animosidade contra o Ocidente.

O general Salami afirmou que a Síria não está "sozinha". Assad é o principal aliado do Oriente Médio que apoia Teerã e suas forças, o Hezbollah no Líbano e o Hamas na Faixa de Gaza. O Irã não reconhece Israel.

Mais conteúdo sobre:
IRÃSÍRIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.