Irã diz que cientista nuclear é assassinado em Teerã

Outro especialista do país havia sido morto em novembro do ano passado.

BBC Brasil, BBC

23 de julho de 2011 | 13h15

Um cientista nuclear iraniano foi morto a tiros na capital do país, Teerã, noticiou neste sábado a imprensa do país.

O nome do cientista não foi divulgado.

Segundo a agência de notícias Isna, ele foi alvejado em frente de sua casa e sua esposa ficou ferida no ataque.

Relatos não confirmados dizem que o ataque teria envolvido motociclistas.

Em novembro do ano passado, o cientista nuclear iraniano Massoud Ali Mohammadi foi morto por uma bomba controlada por controle remoto em Teerã.

Na época, o Irã acusou o serviço secreto israelense, o Mossad, pelo assassinato.

Israel, assim como outros países ocidentais como os EUA, há tempos acusam o Irã de usar seu programa nuclear como possível fachada para a construção de bombas.

O Irã insiste que o programa tem fins pacíficos.

Nesta semana, o Irã disse ter instalado novas e mais rápidas centrífugas em suas usinas nucleares, com o objetivo de acelerar o processo de enriquecimento de urânio.

O enriquecimento de urânio pode se usado para fins pacíficos, mas também para objetivos militares.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
irãbushehrteerãnuclearmossadusina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.