Ebrahim Noroozi/AP
Ebrahim Noroozi/AP

Irã diz que não faz sentido falar que mísseis derrubaram avião ucraniano

Segundo autoridade iraniana, vários voos nacionais e internacionais estavam no espaço aéreo iraniano ao mesmo tempo e à mesma altura de 8 mil pés

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de janeiro de 2020 | 15h39

TEERÃ - As autoridades iranianas disseram nesta quinta-feira, 9, que "não faz sentido" os rumores de um ataque com míssil contra o avião ucraniano que caiu na quarta-feira no Irã e matou 176 pessoas.

"Vários voos nacionais e internacionais estavam no espaço iraniano ao mesmo tempo à mesma altura de 8 mil pés, e essa história do ataque com mísseis no avião não pode estar correta", de acordo com um comunicado no site do Ministério da Transporte do Irã. 

"Esses rumores não fazem sentido", acrescenta o texto, citando  Ali Abedzadeh, presidente da Organização de Aviação Civil Iraniana (CAO) e vice-ministro de Transportes. 

Abedzadeh reagiu aos rumores que circulam nas redes sociais, segundo os quais o Boeing 737 da Ukraine Airlines International teria sido atingido por um míssil lançado pela Guarda Revolucionária, o exército de elite iraniano. / AFP 

Tudo o que sabemos sobre:
Irã [Ásia]acidente aéreo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.