Irã diz que petrolífera sofreu ataque cibernético.

Israel e aliados teriam atacado plataformas de petróleo iranianas

AE, Agência Estado

08 de outubro de 2012 | 10h22

TEERÃ - Plataformas de petróleo iranianas foram alvos de um ataque cibernético feito por Israel e seus aliados, afirmou nesta segunda-feira, 8, o chefe de tecnologia da informação da Offshore Oil Co., Mohammad Reza Golshani. As operações da empresa não foram afetadas, disse ele para a agência de notícias Mehr.

Veja também:

linkIrã terá urânio para ogiva nuclear em 2 ou 4 meses

linkEuropeus planejam aplicar novas sanções contra governo do Irã

forum CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

Ataques de hackers costumam ameaçar as instalações nucleares do Irã e representam mais um desafio para o setor petrolífero do país, que enfrenta queda de produção e sanções internacionais. "Um exame dos ataques mostra que eles foram planejados pelo regime sionista (Israel) e diversos outros países", disse Golshani, acrescentando que os alvos foram os sistemas de informação de instalações marítimas.

Em abril, a indústria petrolífera iraniana enfrentou ataques cibernéticos que começaram no Ministério do Petróleo e espalharam-se para outros setores. As instalações nucleares do país foram atingidas em 2010 pelo vírus Stuxnet, que danificou centrífugas e retardou o progresso do Irã na área. Acredita-se que foi uma ação de forças estrangeiras que querem impedir que Teerã obtenha armas nucleares - apesar do governo iraniano negar que tenha tal objetivo.

As informações são da Dow Jones.

   

Tudo o que sabemos sobre:
Irãpetróleoataque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.