Irã diz que Reino Unido não colabora na negociação nuclear

O porta-voz do Ministério de Relações Exteriores iraniano, Mohamad Ali Hosseini, acusou nesta quinta-feira o Reino Unido de ter um "papel destrutivo" nas negociações internacionais sobre o programa nuclear do Irã, segundo a agência de notícias Isna.De acordo com a agência, Hosseini fez tal declaração em reação às recentes afirmações do primeiro-ministro do Reino Unido, Tony Blair, que acusou o Irã de tentar impedir o estabelecimento da segurança na região.Em declarações perante a Câmara dos Comuns nesta terça-feira, Blair disse que Teerã "está fomentando o sectarismo e o conflito na região de forma deliberada, quando deveria respaldar de maneira responsável a vontade da comunidade internacional".O chefe do governo britânico ressaltou também que a República Islâmica "está fazendo coisas que inquietam a comunidade internacional", como o desenvolvimento de suas "armas nucleares"."As perversas declarações do senhor Blair estão fora do uso diplomático e são o resultado de um pensamento radical que carece de valores éticos", destacou Hosseini.Para o porta-voz da diplomacia iraniana, "o governo britânico e seu representante (Blair) tiveram o papel mais destrutivo nas negociações nucleares durante os últimos anos"."Durante os últimos anos, o primeiro-ministro do Reino Unido, junto com os Estados Unidos e o regime sionista (Israel) impuseram três guerras aos povos do Oriente Médio que causaram um maior ódio destes povos e do mundo inteiro em relação a eles", disse Hosseini."O comportamento racista e belicsta do primeiro-ministro do Reino Unido desperta uma crescente preocupação dos líderes de diferentes religiões no Ocidente e na região (do Oriente Médio)", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.