Irã diz que vai reagir a qualquer ataque de Israel

O líder supremo do Irã, o aiatolá Khamenei, alertou que qualquer ataque de Israel será respondido rapidamente pela república islâmica e sugeriu que o programa nuclear do seu país não pode ser limitado por embargos de países do Ocidente. Os líderes ocidentais esperam um acordo diplomático que reduza as preocupações com as ambições nucleares iranianas, mas autoridades israelenses afirmam que todas as opções estão em aberto para tentar parar o enriquecimento de urânio pelo Irã.

AE, Agência Estado

03 de junho de 2012 | 14h46

Os países do Ocidente temem que o Irã possa produzir armas nucleares, mas Khamenei disse que essa acusação é uma mentira e repetiu que seu país apenas quer construir reatores para energia e pesquisas médicas. "Se eles derem qualquer passo errado, qualquer movimento inadequado, (a resposta) cairá sobre suas cabeças como um raio", alertou o aiatolá sobre Israel, durante um discurso para marcar o 23º aniversário da morte de seu antecessor, o aiatolá Ruhollah Khomeini, que foi líder da Revolução Islâmica de 1979.

A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, afirmou que não vai tirar conclusões sobre o impacto que o discurso de Khamenei terá nas negociações que acontecerão em Moscou, Rússia. Em entrevista à imprensa em Estocolmo, Suécia, Clinton destacou que o Irã tem consistentemente dito que agirá para se defender de um ataque.

Segundo Clinton, os líderes nacionais frequentemente dizem coisas com propósitos internos. Ela acredita que o Irã trabalhará para alcançar uma solução diplomática para a questão. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãnucelar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.